ops!

Uma lista de músicas que servem para consertar qualquer traição amorosa

por Caru Ares - 11 de agosto de 2010
Quem não gosta de músicas de amor? Difícil encontrar alguém que não se emocione com uma única canção que discorra versos e mais versos sobre este sentimento tão almejado por nós. Seja ela em ritmo de rock pesado, pagode meloso ou bolero legítimo, o fato é que o amor no mundo da música além de ser um tema recorrente é também bastante rentável.

LEIA MAIS: Obra de John Lennon terá versão remasterizada

Os altos e baixos de qualquer relação estão aí para mostrar que nem tudo são flores e que, uma escorregada aqui ou ali pode acontecer com qualquer casal, mesmo aqueles que parecem saídos de uma novela de tão perfeitos. E é para esta temível ocasião que o Colherada preparou uma lista de músicas que podem te ajudar na hora de sair por cima desta situação desagradável que é a traição. Escute e divirta-se!

A CULPA É DO OUTRO
“Veja Bem, Meu Bem”, na versão de Maria Rita

Não é fácil amar uma pessoa que nunca está presente na sua vida ou que quando está, não te dá a atenção necessária para que você se sinta plenamente satisfeito e feliz. A letra do "hermano" Marcelo Camelo deixa isso bem claro e não demonstra nenhum remorso em ter encontrado outra pessoa para substituir a atual. Quem mandou não dar atenção?

Melhor trecho: “Veja bem, amor/ Onde está você?/ Somos no papel, mas não no viver/ Viajar sem mim, me deixar assim/ Tive que arranjar alguém pra passar os dias ruins”.

CARA DE PAU
“Mil Perdões”, de Chico Buarque

Nesta composição, Chico Buarque encarna com perfeição a epítome do malandro carioca. Cheio de malícia e com doses extras de cinismo, ele deixa claro que mesmo estando junto de sua cara metade, a vida de solteiro não só pode como deve continuar normalmente. E pior, ele a perdoa por a ter traído. Não é o cúmulo da cara de pau?

Melhor trecho: “Te perdôo/ Por contares minhas horas/ Nas minhas demoras por aí/ Te perdôo/ Te perdôo porque choras/ Quando eu choro de rir/ Te perdôo/ Por te trair”.

SEM NOÇÃO
“I Heard Love is Blind”, de Amy Winehouse

Tem coisa mais indelicada do que comparar o ser amado com aquele que foi o objeto de sua traição. Dizer que a pessoa era de tal forma semelhante a você que a pulada de cerca foi inevitável, então, não tem perdão. A espevitada Amy Winehouse entoa a letra tão suavemente que, à primeira vista parece se tratar de uma linda história de amor. Ledo engano!

Melhor trecho: "I couldn't resist him/ His eyes were like yours/ His hair was exactly the shade of Brown/ He's just not as tall, but I couldn't tell/It was dark and I was lying down” (Eu não pude resistir a ele/ Os olhos dele eram como os seus/ Seus cabelos tinham exatamente o mesmo tom de castanho/ Ele não era tão alto, mas eu não posso dizer/Estava escuro e eu estava deitada).

PROPAGANDA ENGANOSA
“Todas Elas Juntas Num Só Ser”, de Lenine

A traição inesperada certamente é a mais dolorida. Descobrir a infidelidade do parceiro, depois de ele se derramar em estrofes infinitas de amor, dizendo que igual a você não pode haver ninguém, não é para qualquer um. Nesta letra, que enumera as infinitas mulheres da música mundial, Lenine nos engana até quase o final, para depois confessar a possível traição. 

Melhor trecho: “Se um dia me surgisse uma moça/ Dessas que com seus dotes e seus dons/Inspira parte dos compositores/ Na arte das palavras e dos sons/ Tal como Madallene, de Jacques Brel/Ou como Madalena, de Martinho/ Ou Mabellene e a sixteen de Chuck Berry/ E a manequim do tímido Paulinho/ Ou como, de Caymmi, a moça prosa/ E a musa inspiradora Doralice/ Se me surgisse uma moça dessas/ Confesso que eu talvez não resistisse/ Mas, veja bem, meu bem, minha querida/ Isso seria só por uma vez/ Uma vez só em toda a minha vida/Ou talvez duas... mas não mais que três...”.

ARREPENDIDO
“Come Back Baby”, de Ray Charles

E quando bate o arrependimento de ter traído seu objeto de devoção, o que fazer? Escreva uma canção pedindo para voltar, oras. Pode não resolver em nada, mas certamente se transformará em um hit, como é o caso deste blues de Ray Charles gravado em 1954.

Melhor trecho: “Well I admit, baby/ That I was wrong/ Don't you know, baby/ Child you been gone too long/ Oh come back baby, yeah yeah/ Let's talk it over one more time/ Oh now now” (Bom, eu admito querida/ Que eu estava errado/ Você não sabe, querida/ Criança, você esteve longe por muito tempo/ Volte querida/ Vamos tentar resolver mais uma vez/ Agora, agora).

Gostou? Siga o Colherada no Twitter!
Últimos comentários
  • Fê Seixas - 27/09/2012 às 19:58:04

    Veja Bem Meu Bem

    Vocês falam da letra de Veja Bem Meu Bem como sendo a história de alguém que é abandonado e por isso acabou arrumando outra pessoa, qdo na verdade não é isso. Essa é uma das maiores declarações de amor nas músicas de Camelo, ele diz que a pessoa mesmo indo viajar sem avisar, mesmo levando sua vida ele mesmo assim sentiu muita saudade!!! Esse alguém que ele arrumou pra passar os dias ruins é a SAUDADE que ele sente dela.

  • Fê Seixas - 27/09/2012 às 19:58:27

    Veja Bem Meu Bem

    Vocês falam da letra de Veja Bem Meu Bem como sendo a história de alguém que é abandonado e por isso acabou arrumando outra pessoa, qdo na verdade não é isso. Essa é uma das maiores declarações de amor nas músicas de Camelo, ele diz que a pessoa mesmo indo viajar sem avisar, mesmo levando sua vida ele mesmo assim sentiu muita saudade!!! Esse alguém que ele arrumou pra passar os dias ruins é a SAUDADE que ele sente dela.

Faça o seu comentário

Top 5 as mais clicadas

Vídeo

Publicidade
Colherada no Twitter
Ressaltamos que nenhum estabelecimento foi incluido neste guia por ter feito publicidade em qualquer publicação nossa e que nenhum tipo de pagamento influenciou as resenhas. As opiniôes publicadas neste site são dos escritores do Colherada Cultural e são totalmente independentes