patrimonio nacional

"As Receitas das Familias Portuguesas": livro de receitas para ter e se aventurar

por Luty Vasconcelos - 23 de novembro de 2010
A cozinha portuguesa é uma das mais ricas e tradicionais da culinária ocidental. Basta pensar nos doces e pratos lusianos para ativar as papilas gustativas de qualquer um. A forte influência colonial é parte significante da nossa gastronomia, guardando pratos típicos usados para celebrar hábitos e festas das famílias brasileiras. Filipa Vacondeus, ícone da gastronomia lusitana, reuniu importantes receitas que habitam há gerações as mesas das famílias de Portugal, no livro “As Receitas das Famílias Portuguesas”, lançado recentemente no Brasil pela editora Lua de Papel.

LEIA MAIS: Boteco São Cristóvão, na Vila Madalena, tem clássicos da culinária carioca

Na introdução a autora expressa o seu desejo por repassar aos amantes da boa mesa as receitas familiares “das casas das avós”, criando um registro prático de um tipo de cultura popular, mas que tende a ir se perdendo devido à praticidade da vida contemporânea. Atenta a mudança dos tempos e dos novos hábitos de quem cozinha nos dias atuais, Filipa procurou fazer adaptações de ingredientes para agilizar a execução dos pratos, e ainda dar algumas dicas para torná-los mais econômicos e acessíveis. O livro compreende uma compilação de receitas desde as rápidas e práticas para o dia a dia até as mais elaboradas das ceias de Natal e Ano Novo, como o tradicional peru de Natal, ou mesmo diversos preparos de bacalhau e pato, especialidades lusitanas.

Ovos mexidos com cogumelos

Entre entradas, ovos e omeletes, sopas, peixes, frutos do mar, carnes, doces e receitas típicas, como é o caso da açorda - uma espécie de sopa de pão que acompanha qualquer tipo de carne, o livro é uma rica compilação das iguarias portuguesas que compõe um tesouro gastronômico chamado por Filipa de “patrimônio nacional”.

Açorda de camarão acessívelOutra proposta de “Receitas das Familias Portuguesas” seria simplificar ao máximo a disposição de informações no intuito de facilitar o ato de cozinhar para quem não tem grandes habilidades ou experiências com as panelas. Na busca por uma simplicidade assertiva, as receitas acabaram por ficar sem algumas explicações sobre noções de processos e informações sobre quantidades dos ingredientes, o que para quem não tem experiência acaba por causar insegurança, desencorajando a aventura na cozinha. Para quem tem certa experiência, as receitas organizadas por Filipa são ótimas para inspirar inclusive recriações e novas formas pessoais de preparo das iguarias lusitanas.

Seguindo a receita, executei o bacalhau assado no pão português. Como não ficou claro a quantidade de alguns ingredientes, houve um desperdício desnecessário. Porém o resultado final, no paladar, foi bastante satisfatório com gostinho de nostalgia. O conceito americano de “confort food”- pratos que saciam o paladar e oferecem bem-estar emocional por remeter à infância ou aos rituais de família - resume perfeitamente a proposta de Filipa Vacondeus. Qualquer inconveniente fica pequeno perto da deliciosa sensação de cozinhar algo especialmente tradicional.

Gostou? Siga o Colherada no Twitter!
Últimos comentários

Nenhum comentário para exibir, seja o primeiro a escrever um!

Faça o seu comentário

Top 5 as mais clicadas

Vídeo

Publicidade
Colherada no Twitter
Ressaltamos que nenhum estabelecimento foi incluido neste guia por ter feito publicidade em qualquer publicação nossa e que nenhum tipo de pagamento influenciou as resenhas. As opiniôes publicadas neste site são dos escritores do Colherada Cultural e são totalmente independentes